Revista BOW

Revista BOW, nº 12 | O Papel do Associativismo na Internacionalização

O número 12 da revista BOW – Portugal Business On the Way assinala os 170 anos da AEP e tem como tema “O Papel do Associativismo na Internacionalização”, cuja honra de abertura cabe ao senhor primeiro-ministro com o artigo “Cooperar para Convergir. O Papel do Associativismo na Internacionalização.”

“A importância da internacionalização não é, todavia, limitada a vender mais. A internacionalização ajuda o país a produzir e vender melhor”, escreve António Costa, que mais à frente refere que “nestes últimos anos, Portugal tem feito esse caminho de sucesso, conquistando quota de mercado”, sendo que a “chave para esse sucesso tem sido o trabalho que temos feito com as associações empresariais, nomeadamente através do Conselho Estratégico para a Internacionalização da Economia.”

Neste sentido, o primeiro-ministro conclui dizendo que “para conseguirmos fazer destes três anos o início de uma década sustentada de convergência com a Europa temos que continuar a valorizar e cooperar com as Associações Empresariais, como a AEP. Juntos fazemos Portugal valer mais!”

Do lado das empresas temos a opinião do presidente da CIP – Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, que defende que os “maiores riscos e incertezas não devem desencorajar a internacionalização. Pelo contrário, tornam mais evidente a necessidade de um esforço conjunto das instituições públicas, das empresas e das estruturas associativas em torno de uma estratégia coerente, nas suas diversas vertentes: aumento da capacidade de oferta, a diferenciação e valorização dos bens e serviços exportados, a capacitação de mais empresas para a internacionalização, o alargamento das cadeias de valor e a diversificação dos mercados.”

“Mar, Movimento e Cultura” são os três pilares que têm “permitido a crescente afirmação de Matosinhos na região, no país e no mundo”, segundo a sua presidente da Câmara Municipal, Luísa Salgueiro, num texto muito interessante e que vale a pena ler. Também digno de registo temos o texto da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo, que fala nos portos enquanto “pilar fundamental para o desenvolvimento económico de Portugal e para a alavancagem das exportações.”

Paulo Melo, Presidente da ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal é o entrevistado da edição desta revista, que, entre muitos assuntos, defende que “o associativismo é a primeira e melhor forma de cooperação empresarial que existe.”

A não perder também, no Radar Internacionalização, o testemunho de meia centena de empresas, umas que participaram connosco em ações de internacionalização, outras com quem estabelecemos parcerias, outras ainda que seguem de perto e admiram o trabalho desenvolvido pela AEP. A todas, muito obrigada!

Nesta edição aconselhamos ainda a leitura dos textos de Diogo Barbosa, Diretor-geral da Exponor, que destaca a evolução da indústria das feiras e exposições. Já sobre uma feira concreta, a Portugal Premium, em São Paulo, no Brasil, escreve António Sousa-Cardoso, presidente do Conselho de Administração da AGAVI. Trata-se de um texto cheio de cor, aromas e sabores!

A fechar esta edição, destacamos dois artigos muito interessantes: O primeiro sobre a importância da certificação, escrito pelo presidente da APCER, José Leitão, que defende que “a certificação de um sistema de gestão não é meramente uma avaliação de conformidade com requisitos. Promove, também, a adoção de boas práticas de gestão como o tratamento de riscos e das oportunidades, o foco nos resultados e nas necessidades dos clientes, trazendo como benefícios o fortalecimento da posição do mercado, a proteção da marca, a reputação, potenciando ainda, uma maior eficiência organizacional e a redução de custos.” O segundo artigo – de António Pêgo, diretor-geral da Cesae – fala-nos da importância da formação na atividade económica. De salientar que, entre outros méritos, a “CESAE lançou em Portugal o primeiro programa de transformação digital para as empresas, designado PME TIC.”

E assim a revista BOW contribui para a celebração dos 170 anos da AEP e da atividade que se tem centrado, segundo lembra o nosso presidente, Paulo Nunes de Almeida, nos diversos vetores de atuação estabelecidos nos nossos primeiros estatutos: a defesa dos interesses da indústria portuguesa, a divulgação de informação económica e tecnológica, a formação profissional e a promoção dos produtos e serviços portugueses. Em suma, “uma responsabilidade muito grande perante as empresas portuguesas e de facto também um privilégio e motivo de grande orgulho”, remata o nosso presidente.

Boa leitura!
Download dos artigos

Área Reservada

Eventos

Ver Todos os Eventos >>

Torne-se associado

A AEP oferece aos seus Associados uma série de vantagens nos serviços que presta.

Associe-se à AEP!

Redes Sociais


Siga-nos no Linkedin