AEPortugal

Associação Empresarial de Portugal

Domingo, 22 de Outubro de 2017.Visitante

Login Pedido de Informação Imprimir

 

 

AEPortugal

Informação Económica

Formação

 

AEP Projetos

 

Feiras

Internacionalização

Enterprise Europe Network

Qualidade

Ambiente e Energia

S S T

Sistemas de Incentivos

Jurídico

AEPortugal

AEP

Apresentação

Breve Historial

Estatutos

Orgãos Sociais 2017 - 2020

Organograma

CSA  -  Conselho Superior
 Associativo

Intervenções Institucionais

Inscrição em Eventos

Biblioteca AEP On-line

Newsletters AEP

Subscrever Newsletters AEP

Publicações AEP

Recursos Humanos

AEPortugal

SÓCIOS

Admissão

Actualização de Dados

548.000 Maiores Empresas

Económico Digital

CONTACTOS

AEPortugal

FUNDAÇÃO AEP

APCER

CESAE
Católica Porto Business  School
Exponor
Exponor - Brasil
Formação PME
IDIT
Parque - Invest
 
 

 

 

   

 

     Logo facebook

 

 

A E Portugal : notícias
 

notícias - internacionalização

Missão Empresarial ao Azerbaijão 2016 - com visita às feiras Caspian Agro e WorldFood Azerbaijan - Baku

 

De 15 a 21 de maio de 2016


Apostada em identificar novos destinos de exportação e oportunidades de negócio, com o objetivo claro de apoiar as empresas no seu processo de diversificação de mercados e conquista de quotas internacionais, a AEP - Associação Empresarial de Portugal, no âmbito do Programa Portugal 2020, encontra-se a organizar a sua Primeira Missão Empresarial à República do Azerbaijão, entre os dias 15 e 21 de maio, com possibilidade de visita às feiras Caspian Agro e WorldFood Azerbaijan, em Baku.

O Festival da Eurovisão de 2012 despertou o mundo pela primeira vez para a nova realidade deste país, apelidado de “Terra do Fogo”, seguindo-se os recentes I Jogos Europeus, a Fórmula 1 em 2016 ou o Europeu de futebol em 2020.

Mas, nada menos espetaculares do que os eventos mediáticos à escala global, são as mudanças em curso no mercado azeri. A 38ª economia mais competitiva (à frente de alguns países da UE) e a 10ª macroeconomia mais estável, no ranking de 140 países (Global Competitiveness Report 2015-2016 do World Economic Forum), o Azerbaijão soube concentrar-se nos fatores endógenos, apostando na diversificação da economia para diminuir a sua dependência do petróleo e do gás natural (21as e 27as maiores reservas comprovadas, respetivamente).

Com papel fundamental das indústrias de petróleo e gás natural, derivados de petróleo e equipamentos de extração, a resistirem à conjuntura adversa da recente queda de preços de “ouro negro”, o teor do sector não petrolífero azeri é superior a 50%, atingindo o ritmo de crescimento em média 3 vezes superior. Tendo registado um crescimento exponencial de mais de 1000%, nos últimos 10 anos, a economia do Azerbaijão continua a crescer de forma sustentada, com valorizações anuais do PIB acima dos 4%.

Na sua lista de melhores países para fazer negócios no mundo, em 2014, a Forbes colocou o Azerbaijão no 60 lugar, entre a Arábia Saudita e o México, num total de 146 nações avaliadas.

Porquê o Azerbaijão?

• Localização geográfica importante, servindo de corredor entre a Europa e a Ásia.
• Economia reformista e liberal.
• Necessidade de industrialização e de desenvolvimento das infraestruturas.
• Projetos de grande dimensão abertos aos estrangeiros.
• Regime fiscal favorável às empresas.
• Baixa carga burocrática.
• Diversos incentivos ao investimento estrangeiro e às empresas.
• Força de trabalho qualificada.
• Sistema de pagamento de imposto totalmente digital.
• Boa rede de infraestruturas ferroviárias.
• Desde 2009 que o Azerbaijão aumenta as suas importações.

Em termos de importações, as máquinas e equipamentos mecânicos ocuparam a primeira posição, com um peso de 21,4% no total, em 2014, seguindo-se os agrupamentos referentes a veículos automóveis e outros veículos terrestres, suas partes e acessórios (7,8%), obras de ferro fundido, ferro ou aço (6,8%), máquinas e equipamentos elétricos (6,7%) e pérolas, pedras e metais preciosos (4,5%), etc. O valor agregado das cinco primeiras categorias representou, aproximadamente, 50% do respectivo valor global.

Para assegurar as necessidades de consumo interno, o Azerbaijão precisa de importar 78,5% de óleos; 35,7% de trigo; 27,2% de leite e derivados; 27,9% de peixe e 97% de medicamentos.

Venha connosco

A AEP identifica no mercado azeri diversos sectores de oportunidade para as empresas portuguesas, sendo de salientar os seguintes: madeira e cortiça, minerais e minérios, produtos alimentares (com destaque para óleos, lacticínios e peixe e seus derivados), materiais de construção (ladrilhos, cubos, etc.); mobiliário e artigos de decoração de interiores, vestuário, produtos químicos, pastas celulósicas e papel, máquinas e aparelhos, metais comuns, produtos agrícolas, matérias têxteis, calçado, veículos e outro mat. transporte, plásticos e borracha, peles e couros, instrumentos de óptica e precisão e medicamentos, entre outros.

Nação, pouco mais pequena do que Portugal (9.477 milhões) e “paralela” em termos da latitude, tem tudo para melhorar a sua 107ª posição como nosso cliente!

Sendo MULTISSECTORIAL, a Missão foi calendarizada por forma a coincidir com a realização, em Baku, de 2 importantes certames:
- Caspian Agro – 10th Anniversary Azerbaijan International Agriculture Exhibition e
- WorldFood Azerbaijan – 22nd Azerbaijan International Food Industry Exhibition,

o que constituirá, para as empresas das respectivas fileiras, uma excelente oportunidade para alargar e diversificar o seu leque de contactos.

Assim, a Missão Empresarial ao Azerbaijão tem como objectivo possibilitar às empresas portuguesas o estabelecimento de contactos com o tecido empresarial azeri, através de reuniões previamente agendadas com empresas compradoras/importadoras e outras entidades, de acordo com o perfil de cada participante. Através da Missão apresentada, as empresas portuguesas terão a possibilidade de, in loco, perceber as potencialidades que este país proporciona, fazendo assim uma prospecção de mercado. Esta acção é aberta a todos os sectores de atividade.

Neste contexto, a AEP convida as empresas a integrar a representação portuguesa e a participar neste evento, para o qual se solicita o envio do Formulário de Inscrição. Ação com financiamento no âmbito do PORTUGAL2020 | COMPETE 2020, a 50% dos custos elegíveis.

Consulte as Condições de Participação.

- Prazo de inscrição: até 18 de março de 2016. Inscrições limitadas e aceites por ordem de chegada.

Para qualquer informação adicional, poderá contactar:
AEP Internacionalização
Diana Demídova
Mercados Europa Leste & Ásia Central
Tel.: 22 998 16 26; Fax: 22 998 17 74 ou através do E-mail


A E Portugal : Informação de Rodapé

Design por: www.designarte.pt

Desenvolvido por CESAE: www.cesae.pt

Webmaster: dti@mail.cesae.pt